aloina

Aloína Leave a comment

A aloína é um composto obtido a partir do suco das folhas internas e secas do Aloé vera. Essa substância trabalha como um poderoso laxante. Esta substância, quando deixada secar, se transforma em pó que é usado para combater a prisão de ventre.

A folha de Aloe vera contém alguns extratos fundamentais: o gel, suco incolor da polpa que tem em sua composição um parênquima aquífero e a aloína, um suco amarelo que se encontra entre a casca e o parênquima.

Como dito, a aloína é usada como laxante para tratar a prisão de ventre, já que a substância induz os movimentos do intestino. É um composto amarelo-limão, mas que pode causar cólicas abdominais.

Esse composto é extraído de fontes naturais e é uma mistura de dois diastereómeros: a aloína A (barbaloína) e aloína B (isobarbaloina). Ambos têm propriedades químicas semelhantes.

O látex da aloe vera é seco e transformado em pó para fazer seu produto final. O laxante é preparado pela extração desse látex, que é geralmente comercializado em tabletes ou até como bebida. Sua derivação em gel não contém quantidades significativas de aloína.

Efeitos da aloína

aloina - beneficios
aloina – beneficios

Deve-se tomar muito cuidado para a ingestão de extrato. Nunca faça isso por conta própria, sempre siga as indicações de seu médico de confiança. Após ser ingerida,  ela eleva as contrações do cólon, induzindo movimentos no intestino. Outro efeito que a aloína pode proporcionar são fezes mais macias.

No entanto, como qualquer substância, o uso em altas doses de aloína pode provocar diversos efeitos indesejados: diarreia, dores abdominais e desequilíbrio eletrólito. Além disso, o uso não é indicado para mulheres grávidas. Outro de seus efeitos são as contrações uterinas, o que pode ser um problema na gestação.

A planta Aloé vera em si também pode trazer vários benefícios para sua saúde. Suas propriedades medicinais e cosméticas podem hidratar a pele, tratar a acne, trata queimaduras, reduz a celulite, melhora a saúde digestiva, entre outros benefícios.

Aloe contém compostos chamados antraquinonas, incluindo aloína, aloe-emodina, barbaloína e ácido aloético. Alguns estudos mostraram que as combinações químicas em compostos de antraquinonas fornecem um poderoso alívio para a constipação.

Dores abdominais e cólicas estomacais estão entre os efeitos negativos mais comuns dos laxantes de Aloe. Eles não devem ser tomados por mulheres grávidas, pois pode causar náuseas e contrações dolorosas que podem ser prejudiciais para o feto. Crianças com 12 anos ou menos também são suscetíveis a complicações sérias quando tomam laxantes de Aloe Vera. Além disso, pessoas com reações alérgicas a cebola, alho, tulipas ou quaisquer outras plantas da família das Liliaceae podem ter sensibilidade à Aloe Vera e devem evitar suplementos de Aloe.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *