betaína

Betaína – para que serve, onde comprar Leave a comment

Betaína – Ao longo dos anos e juntamente com a evolução de pesquisas e estudos em laboratórios, cientistas descobrem inúmeras substâncias capazes de ajudar o corpo humano a desempenhar suas funções do dia a dia, bem como proteger contra invasores no nosso organismo. Muitas dessas substâncias são regularizadas e, após um tempo, podem ser encontradas em farmácias e receitas por médicos e outros vários profissionais da área da saúde.

E esse é o caso da betaína, um composto químico usado há alguns anos por vários indivíduos ao redor do mundo. Por ser uma substância, para questões históricas, descoberta recentemente, as pesquisas acerca desse composto continuam em vários laboratórios, e os benefícios trazidos através de seu consumo continuam a ser estudados por vários cientistas conceituados. Dessa forma, conclui-se que a betaína pode ter vários efeitos positivos no organismo humano, protegendo contra invasores do organismo, além de ser amplamente utilizado por indivíduos que praticam atividades físicas intensas, como a musculação, a fim de ajudar no ganho de massa muscular.

O que é a Betaína?

A betaína é uma substância química bastante encontrada nos seres vivos habitantes do planeta Terra, tendo em vista que está presente, de forma natural, em milhares de plantas e animais ao redor de todo o mundo, incluindo os seres humanos. O papel usual desse composto nos organismos vivos geralmente são os mesmos, já que sua propriedade mais conhecida é a retenção de águas das células, além do auxílio no fortalecimento do sistema imunológico.

A betaína foi isolada pela primeira vez a partir das beterrabas, mas, como já falado anteriormente, pode ser encontrado em vários outros organismos, e hoje é também retirado de alguns frutos do mar e do espinafre, os quais possuem uma concentração bastante considerável dessa substância.

Para que serve a Betaína?

A Betaína, atualmente, pode ser encontrada em várias farmácias de manipulação, além de poder ser encontrada na prateleira de algumas drogarias especializadas. Seu consumo deve ser acompanhado de um médico, nutricionista, ou algum profissional especializado na área. Os benefícios da betaína são constantemente atualizados, tendo em vista que a substância possui várias propriedades, as quais podem ser utilizadas para uma série bastante ampla de problemas no organismo, ou até mesmo como ajuda em alguns aspectos.

Em estudos, alguns ainda em andamento, a betaína se mostra eficaz para a redução nos níveis de homocisteína no corpo, elemento responsável pelo desenvolvimento de várias complicações para o organismo humano. Além disso, entre seus usos, está a sua aplicação em várias fórmulas de pasta de dente, pelo fato de que a betaína pode promover a hidratação da boca, prevenindo alguns sintomas de boca seca em ambientes com condições climáticas e atmosféricas desfavoráveis.

A betaína e o ganho muscular

Um dos usos mais populares da betaína é, atualmente, seu poder de aumentar a força muscular e facilitar o aumento das fibras dos músculos (hipertrofia). Com o contínuo crescimento da popularidade da prática desse tipo de exercício físico, vários indivíduos buscam por métodos e técnicas que facilitam esse tipo de atividade, isto é, que aumentam a forçam dão energia ou mesmo otimizam os resultados que podem ser obtidos, como uma aparência física mais agradável e uma vida mais saudável.

A maior evidência de que a betaína pode ajudar em alguns desses aspectos para atletas e não atletas de musculação é uma propriedade bastante conhecida da substância: ela pode alterar a homocisteína, quebrando essa molécula e transformando-a em outra, chamada de metionina.

A homocisteína é uma substância que, embora naturalmente produzida pelo organismo humano, pode ser altamente perigosa se estiver presente em níveis um pouco mais altos do que o usual. E quem controla esse aumento é, justamente, a betaína. Se estiver em altos teores no corpo, a homocisteína diminui a nossa sensibilidade para com a insulina. Embora possa não parecer grave, esse acontecimento pode gerar grandes complicações para o corpo humano, como o desenvolvimento de doenças cardíacas, respiratórias e até ósseas, como a osteoporose.

Além disso, uma menor sensibilidade frente a insulina possibilita um acontecimento bastante indesejado entre praticantes de musculação, isto é, inibe o crescimento muscular, fazendo-o acontecer de forma mais lenta, além de dificultar a perda de gordura pelo organismo, já que diminui a velocidade de reações químicas no organismo.

E a quebra dessa molécula, a qual causa tantos problemas para o ser humano, não é o melhor benefício trazido pela betaína quando o assunto é crescimento muscular. Acontece que, quando a homocisteína é quebrada pelo elemento em questão, este a transforma em outra substância, que, como já falado anteriormente, se chama metionina.

A metionina, diferentemente da molécula de que é originada, atua diretamente na síntese de proteínas pelo organismo, aumentando significativamente a velocidade em que essas reações ocorrem. Além disso, ela atua como um estímulo para a produção natural de vários elementos no corpo humano, os quais são altamente importantes para o crescimento muscular e a vitalidade. Entre esses elementos está a creatina, utilizada para uma maior velocidade na síntese de novas fibras musculares, além de propiciar uma maior energia para o indivíduo, a qual deve ser utilizado para a prática de atividades físicas.

Diante disso, um dos maiores benefícios da betaína quando o assunto é crescimento muscular é o fato de que essa substância estimula a produção natural de alguns elementos importantes para essas práticas. Isso significa que o indivíduo não precisará de suplementos concentrados nesses outros produtos, o que pode trazer um sobrecarrego para vários órgãos, causando até complicações maiores, como as doenças nos rins ou no fígado.

Outros benefícios da Betaína

Além dos efeitos positivos já citados, a betaína pode ainda trazer outros benefícios para quem faz uso dessa substância. Esses estão diretamente associados com as propriedades da substância de quebrar moléculas tóxicas, além de propiciar uma maior hidratação nas células humanas.

Algumas dessas vantagens ainda não estão completamente comprovadas pela ciência, mas estudos avançados e sensações empíricas podem comprovar a eficácia da substância. Desse modo, sua ingestão deve ser acompanhada com o médico, de forma que um profissional saiba os efeitos ocorridos no organismo do indivíduo.

Os outros benefícios relacionados ao consumo contínuo da betaína são, principalmente:

  • Redução de risco de tumores, principalmente os derivados da ação da nicotina, como o câncer de boca e o câncer de estômago;
  • Auxílio no tratamento de algumas doenças ocorridas no sistema digestivo, como o refluxo gastroesofágico;
  • Ajuda na prevenção e no tratamento de doenças no fígados e nos rins;
  • Tratamento da hepatite C;
  • Tratamento de complicações ou doenças relacionadas a altas incidências de raios ultravioletas por vários anos;

Betaína – Vale a pena?

Na hora de fazer uso contínuo de substâncias que prometem ajudar em vários aspectos do organismo humano, muitos indivíduos se perguntam se este produto realmente vale a pena, se seus benefícios são comprovados e se seu custo benefício é realmente proveitoso para os consumidores.

Desse modo, podemos fazer uma análise a partir desses dois pilares de perguntas usualmente feitas pelas pessoas. Primeiramente, para falarmos de a Betaína vale ou não a pena, devemos nos atentar se os benefícios elencados nesse artigo são realmente comprovados pela ciência.

Nesse aspecto, podemos dizer que, como qualquer outro elemento, a betaína possui benefícios já comprovados e alguns que ainda continuam em estudo. Em relação com a diminuição dos sintomas de boca seca, os efeitos da substância são comprovados, dado que é confirmado a partir da utilização do elemento em grande parte das fórmulas de pasta dental de várias marcas famosas.

Quanto aos benefícios relacionados ao estímulo da produção de creatina, além da quebra de homocisteína em metionina, estes ainda estão em estudo. Contudo, estas pesquisas se mostram bastante promissores, uma vez que um artigo publicado no Journal of the International Society of Sports Nutrition demonstrou um estudo feito com dois grupos de homens entre 25 a 35 anos de idade.

Este estudo dava para um dos grupos uma dose de betaína diariamente, enquanto os outros recebiam, todos os dias, doses de placebo. Ao final do estudo, observou-se que os grupos que tomaram a substância real apresentaram maior força muscular e um desenvolvimento mais rápido dos músculos. Além disso, integrantes desse primeiro grupo disseram que se sentiam mais enérgicos e com mais vitalidades. A maior dúvida relacionada a esse estudo é que ele foi feito com pessoas que já praticavam a musculação, o que deixa uma dúvida quanto a pessoas que antigamente sedentárias. Além disso, há um boato de um possível financiamento para a pesquisa, feita pela DuPont- empresa responsável pela fabricação de um composto de betaína.

Possíveis efeitos colaterais da Betaína

O consumo contínuo da betaína não traz nenhum efeito colateral significativo em adultos com condições normais de saúde. Caso se note um abuso na ingestão da substância, esta pode gerar alguns incômodos comuns do nosso dia a dia, como náuseas, dores no estômago e diarréia.

Em relação às contra-indicações, o produto não deve ser utilizado por crianças menor de 6 anos, nem em mulher grávidas ou em período de lactação, devido ao fato de não haver estudos definitivos que assegurem o consumo para esse grupo de pessoas (considerado um grupo de risco).

Além disso, o produto é estritamente contra-indicado em pacientes com níveis elevados de colesterol, tendo em vista que, nesse tipo de pessoas, a betaína pode propiciar um aumento significativo dessa substância no organismo.

Betaína preço

Um dos pontos mais positivos em relação a betaína é o seu valor. Como é uma substância que pode ser encontrada em vários organismos vivos no meio ambiente, incluindo várias plantas e vegetais, o produto possui um bom preço no mercado farmacêutico.

Apesar de variar bastante de acordo com a marca e com o estabelecimento escolhido, um frasco contendo 90 cápsulas de 300 mg da substância possui um valor que gira em torno de R$ 30,00.

Betaína onde comprar

A betaína é uma substância manipulada e, por ser motivo, pode ser adquirida apenas em farmácias de manipulação e nas prateleiras de drogarias especializadas. Além disso, algumas lojas especializadas vendem produtos baseados na substância, porém com menor concentração.

Como já falado anteriormente, o uso contínuo da betaína, seja para qualquer benefício, deve ser acompanhado de um médico, nutricionista ou um profissional que entenda do corpo humano, tal como um educador físico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *