biotina para que serve

Biotina para que serve Leave a comment

Biotina para que serve – A biotina, também conhecida como vitamina B7, é uma vitamina hidrossolúvel do complexo B essencial para o crescimento e desenvolvimento de todos os organismos.

Como coenzima das enzimas carboxilases, a biotina está envolvida no metabolismo de ácidos graxos, aminoácidos e carboidratos.

A biotina tem demonstrado ser importante para muitos fatores de saúde, incluindo o suporte de funções neurológicas, estabilização dos níveis de açúcar no sangue, estabilidade do DNA e saúde do cabelo, pele e unhas.

O corpo não pode sintetizar biotina, por isso precisa ser obtido regularmente a partir da dieta e bactérias intestinais.

A biotina pode ser encontrada em uma grande variedade de alimentos, incluindo fígado animal, gemas de ovos, leite de vaca e algumas frutas e vegetais.

Embora a deficiência de biotina seja rara, ela pode ser perigosa se não for tratada. Níveis sub-ótimos ou deficiências marginais, que são muito mais comuns, têm sido associados a uma variedade de efeitos negativos à saúde, incluindo retardo de crescimento, disfunção neurológica, perda de cabelo, erupção cutânea, dor muscular e anemia.

Grupos em risco de deficiência de biotina incluem fumantes, alcoólatras, mulheres grávidas e pacientes com doenças inflamatórias intestinais.

Biotina para que serve

Biotina para que serve: é necessária para o metabolismo energético

A biotina é uma coenzima para carboxilases, as enzimas que auxiliam no metabolismo de gorduras, proteínas e carboidratos para a produção de energia.

Estas enzimas são essenciais para os seguintes processos:

  • Gliconeogênese, a via metabólica que produz glicose a partir de fontes não-carboidrato, incluindo aminoácidos.
  • Produção de energia celular.
  • A utilização de aminoácidos de cadeia ramificada (por exemplo, leucina, isoleucina e valina) para produção e energia de neurotransmissores.
  • Síntese e decomposição de ácidos graxos para energia.
  • Liberação de insulina.

Níveis inadequados de biotina no organismo podem retardar o metabolismo, o que leva à fadiga, problemas digestivos e ganho de peso.

Biotina para que serve: pode ser benéfica para diabetes tipo 2

A biotina ajuda a baixar os níveis de açúcar no sangue aumentando a produção de insulina, aumentando a captação de glicose nas células musculares e estimulando a glucoquinase, uma enzima no fígado que promove a síntese de glicogênio.

A suplementação diária de biotina diminuiu as concentrações de açúcar no sangue em jejum em uma média de aproximadamente 45% em pacientes com diabetes tipo 2.

Além disso, doses altas têm mostrado melhorar os sintomas da neuropatia diabética, uma condição de lesão do nervo comumente exibida em pacientes diabéticos.

Biotina para que serve: pode ajudar a diminuir o risco de doenças cardíacas

A biotina é necessária para o metabolismo normal da gordura, o que é crítico para manter a saúde do coração e dos vasos sanguíneos.

Em combinação com o cromo, a biotina pode ajudar a reduzir os fatores de risco da doença cardíaca, aumentando os níveis de lipoproteína de alta densidade (HDL) e diminuindo os níveis de lipoproteína de baixa densidade (LDL), especialmente em pacientes diabéticos com doença cardíaca.

Doses farmacológicas de biotina (15000 mcg / dia) também são eficazes na redução das concentrações de triglicerídeos no sangue em pacientes com níveis elevados de triglicérides.

Biotina para que serve: promove a função cerebral e previne o declínio cognitivo

A biotina é necessária para a formação da bainha de mielina, uma substância gordurosa que envolve os nervos e facilita a condução do impulso nervoso. Como tal, a deficiência de biotina pode atrasar a mielinização.

A esclerose múltipla é uma desordem auto-imune caracterizada por danos e perda da mielina. Dado o seu papel na síntese de ácidos graxos e produção de energia (ambos são necessários para a reparação da mielina e sobrevivência axonal), foi proposto que a biotina pode ser eficaz em limitar ou reverter as deficiências relacionadas à esclerose múltipla.

De fato, alguns estudos descobriram que o tratamento com altas doses de biotina foi capaz de reverter a progressão da doença e melhorar os sintomas em pacientes com esclerose múltipla progressiva.

No entanto, embora esses resultados sejam promissores, a pesquisa é atualmente limitada e são necessários mais ensaios clínicos de larga escala para avaliar completamente o potencial mecanismo de modificação da doença da alta dose de biotina.

Deficiência de biotina também pode levar a uma série de outros sintomas neurológicos, incluindo convulsões, falta de coordenação muscular, dificuldades de aprendizagem, alucinações, depressão e letargia. A maioria dessas condições pode ser resolvida com suplementação de biotina.

A suplementação de alta dose de biotina (5-10 mg / kg / dia) também é eficaz no tratamento da doença dos gânglios da base responsiva à biotina, uma condição metabólica cerebral rara caracterizada por convulsões, confusão e coordenação anormal.

Biotina para que serve: promove saúde da pele, cabelos e unhas

A deficiência de biotina está ligada a várias condições da pele, incluindo dermatite seborreica (crosta láctea) e eczema.

Isso pode estar relacionado ao papel da biotina na síntese e no metabolismo dos ácidos graxos, o que é crítico para a saúde da pele.

As células da pele são particularmente dependentes da produção de gordura, uma vez que requerem proteção extra contra danos e perda de água devido à constante exposição ao ar livre.

Níveis inadequados de biotina também podem levar à perda de cabelo, que é reversível com a suplementação. Embora alguns estudos tenham descoberto que a biotina promove o crescimento de pêlos em mulheres com queda de cabelo, há evidências mínimas para sustentar que ela promove o crescimento de pêlos em indivíduos saudáveis.

A biotina pode melhorar a qualidade das unhas quebradiças, com os pacientes afetados exibindo unhas mais firmes, duras e mais grossas após o tratamento.

Tudo que foi citado até aqui nesse texto deixa em evidência como a falta de biotina em nosso organismo pode ser prejudicial para fatores tanto fisiológicos como estéticos. Assim, torna-se necessário manter os níveis dessa vitamina nos padrões indicados em nosso corpo, para usufruir de seus benefícios. Você pode encontrar biotina em alguns alimentos, como nozes, tomate, cebola, alface. Caso você apresente a ausência dessa substância, deve-se utilizar os suplementos de biotina. Lembre-se de consultar seu médico ou nutricionista para saber as dosagens certas que o seu corpo precisa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *