exame de bioimpedância

Exame de bioimpedância BH Leave a comment

Exame de Bioimpedância BH – A grande maioria dos nossos leitores é interessada na musculação e, por esse motivo, provavelmente já ouviram falar da Bioimpedância. No entanto,  ainda existem muitas dúvidas e muitos mitos sobre esses exames. Por esse motivo, nesse artigo iremos falar mais sobre esse procedimento, dando importância ao modo como ele funciona e quem deve fazê-lo.

O que é a Bioimpedância?

A bioimpedância é um procedimento que ocorre, na grande maioria das vezes, a fim de analisar qual a composição corporal de uma pessoa. Todos os procedimentos que acontecem nessa prática visam analisar vários aspectos do corpo daquela pessoa especial, tais como a quantidade de água no corpo e a quantidade de gordura contida.

Todos esses dados contribuem para a construção de um perfil único, chegando também em um resultado exato do Índice de Massa Corpórea (IMC). Aquela conta que geralmente fazemos para analisar o IMC é apenas um número aproximado, pois os dados usados para chegar naquele número são apenas superficiais. Para chegar a um IMC exato são necessários dados mais profundos, como os que são analisados pelo exame de Bioimpedância.

O exame de Bioimpedância é realizado, na grande maioria das vezes, em academias por educadores físicos, por nutricionistas – principalmente aqueles voltados para o mundo esportivo – e também outros profissionais da área da saúde, como clínicos gerais.

Quem deve fazer o exame de Bioimpedância?

Algumas academias, quando o indivíduo nunca praticou esse tipo de atividade física antes, recomendam que este faça o exame de Bioimpedância antes mesmo de começar a musculação. Mas não é só para pessoas que estão entrando na academia que este exame serve!

Ao contrário do que muitos pensam, essa prática pode ser proveitosa para uma variedade grande de pessoas, principalmente aquelas que desejam ganhar ou até mesmo perder peso. Todos os resultados obtidos a partir da Bioimpedância podem favorecer para que as regras impostas por nutricionistas e educadores físicos sejam mais certeiras, uma vez que estes terão mais informações sobre o funcionamento do organismo daquela pessoa em específico.

Para que serve o exame de Bioimpedância?

Pela definição do dicionário Aurélio, um exame é uma análise, um estudo ou uma investigação acerca de um fato, objeto ou ser, com o objetivo de coletar resultados para uma conclusão. Dessa forma, a partir dessa definição, podemos afirmar que todos os exames, principalmente estes relacionados ao corpo humano, visam coletar dados para um estudo ou uma conclusão, ou seja, possuem um objetivo bem traçado.

E com o exame de Bioimpedância não é diferente. Todos que estão lendo este artigo nesse momento provavelmente o fazem porque possuem interesse na prática, então iremos falar quais são os objetivos a serem alcançados com o exame, ou seja, quais os dados que ele busca coletar.

O exame de Bioimpedância serve para determinar vários fatores acerca do organismo de uma pessoa, principalmente em relação aos índices de massa magra, de água e de gordura corporal. Todos esses dados coletados tem o objetivo de traçar uma meta para aquele indivíduo. Basicamente, funciona da seguinte maneira: o paciente possui objetivos, seja ele ganhar massa magra, perder peso, desinchar, dentre outros. Caso tenha todos os dados acerca do corpo daquela pessoa, o nutricionista – ou educador físico – terá muito mais autoridade para dar as diretrizes para que os objetivos sejam alcançados.

Como é o exame de Bioimpedância?

O exame de bioimpedância é realizado pela aplicação de uma corrente elétrica pelo corpo. Mas, calma, essa corrente é baixa e, por esse motivo, não causará nenhum dano e também nenhuma dor. A partir dessa corrente é possível avaliar os níveis de água, massa magra e gordura corporal. Mas como?

Bom, para medir os níveis de massa gordurosa e de massa magra tudo que um profissional da área da saúde necessita é de saber qual a quantidade de água presente naquele corpo. E, para a surpresa de algumas pessoas, o único elemento presente no nosso corpo capaz de conduzir corrente elétrica é a água! Dessa forma, passando uma corrente, será possível saber a quantidade de água e, consequentemente, a quantidade de massa magra e massa gordurosa.

Para melhores resultados, é altamente recomendado que as salas em que serão realizados os exames de Bioimpedância estejam com temperatura ambiente, aproximadamente entre 20 e 25 graus Celsius.

O procedimento pode ocorrer de três maneiras:

  • Regional: O exame de Bioimpedância regional é aquele em que a corrente elétrica é colocada apenas em uma parte do corpo, podendo ser a parte inferior ou a superior. A partir desses dados coletados, é possível fazer uma média da quantidade de água em todo o corpo. É a mais utilizada, mas a menos precisa;
  • Segmentar: A segmentar acontece quando a corrente elétrica passa por dois lugares: uma perna e um braço. Semelhante a como acontece com o exame de Bioimpedância regional, a partir desses dados é possível mensurar a quantidade de água no corpo;
  • Total: Como muitos de vocês já devem imaginar, o exame de Bioimpedância total é caracterizado quando a corrente elétrica passa por todo o corpo do indivíduo. Dessa maneira, esse tipo de exame faz um panorama geral sobre o corpo. Para passar a corrente em toda a extensão do corpo, são colocados quatro eletrodos em lugares estratégicos;

Apesar dessas três serem as práticas mais comuns do exame de Bioimpedância, alguns avanços tecnológicos já estão sendo observados na área. Um grande exemplo é o bioimpedanciometro octapolar, que possui 8 eletrodos e é capaz de fazer o exame em bem menos tempo. Além disso, ele pode fornecer outros dados, como a resistência do corpo daquela pessoa, uma vez que pode ser realizado em pé.

Apesar de menos precisos, outros instrumentos digitais também visam fazer essa avaliação. Estes últimos também podem ser vistos como alguns dos avanços tecnológicos da área.

O que pode ser analisado com o exame de Bioimpedância?

Como já falado anteriormente, esse exame visa coletar vários dados acerca da estrutura corpórea daquela pessoa. Destacam-se os seguintes fatores:

  • Peso do corpo;
  • Massa muscular dos ossos (músculos atrelados aos ossos);
  • Massa de gordura do corpo;
  • Massa livre de gordura (massa magra)
  • Porcentagem de gordura corpórea;
  • Água total do corpo;
  • Taxa de metabolismo basal;
  • Relação de cintura-quadril;
  • Análise separada de massa magra – ou massa muscular –, envolvendo quatro membros e o tronco;
  • Índice de massa do corpo (IMC);

Qual a preparação para o exame de Bioimpedância?

  • Em um período de 24 a 48 horas anteriores ao exame de Bioimpedância não deve haver a prática de exercícios físicos, tampouco o consumo de bebidas alcoólicas, doces e outras bebidas com cafeína em sua composição;
  • Você não poderá frequentar uma sauna no período de 12 horas anteriores ao procedimento;
  • Você deverá se manter em jejum em um período de 4 horas anteriores ao exame de Bioimpedância;
  • Você deve urinar antes do exame de Bioimpedância;
  • Para fazer o exame você deverá tirar todos os objetos metálicos do corpo, como brincos, piercings, pulseiras, dentre outros.

Exame de Bioimpedância BH

O Exame de Bioimpedância possui um preço médio que gira em torno de R$ 89.90. No entanto, esse valor pode variar bastante de acordo com o procedimento escolhido (é comum que o exame de tipo segmentado seja mais caro do que os demais).

Aqui você encontra os melhores preços para o exame de Bioimpedância. Ligue e consulte agora!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *