glucosamina

Glucosamina – o que é, para que serve, benefícios Leave a comment

Glucosamina – Cuidar da nossa saúde é uma das coisas mais importantes, afinal, é isso que vai definir a nossa qualidade de vida e até quando vamos viver, se seremos longevos o bastante para vermos nossos netos e bisnetos, além de presenciar o desenvolvimento da sociedade ao longo de muitas décadas. Apesar dessa ser a vontade de milhões de pessoas ao redor de todo o mundo, nem sempre conseguimos manter nosso corpo saudável, principalmente quando vamos ficando mais velhos.

Ao longo dos anos, nosso corpo vai reduzindo a velocidade e eficiência de inúmeras reações químicas que ocorrem no organismo humano, chamadas de metabolismo. Desse modo, vários sistemas e elementos essenciais para nossa saúde e nosso bem-estar vão ficando desgastados e, por isso, nossa qualidade de vida pode diminuir consideravelmente. E esse é o contexto da osteoartrite, também chamada de osteoartrose, ou simplesmente artrose.

Contudo, mesmo nesses casos, há algumas substâncias que podem ajudar no tratamento dessas complicações, propiciando-nos um alívio, além de uma vida mais feliz e, sem duvidas, com menores preocupações. Antes de sabermos mais sobre esses elementos, vamos discutir sobre a osteoartrite, a fim de informa-los sobre essa doença, seus sintomas e outros aspetos.

O que é a osteoartrite?

A osteoartrite, ou simplesmente artrose, é uma doença bastante usual em todo o mundo, inclusive em terras brasileiras, onde, pelos órgãos de saúde responsáveis por essa contagem, é considerada “muito comum”, já que atinge mais de 2 milhões de cidadãos brasileiros todos os anos. É uma doença considerada crônica, ou seja, pode durar por vários anos ou a vida inteira. Apesar de haver tratamentos para esta doença, ela não possui cura.

A definição mais básica da artrose é: um tipo de artrite, a qual acontece quando o tecido flexível na extremidade dos ossos aparenta sucessivos desgastes, causando fraqueza e dores localizadas. Tal desgaste é gradual, ou seja, piora ao longo do tempo, chegando ao momento em que esses pacientes não consigam desempenhar funções bastante comuns do nosso dia a dia, como subir escadas, correr ou até mesmo andar.

Os sintomas mais comuns relacionados à osteoartrite são:

  • Dores locais: Incômodos em algumas localidades do corpo, principalmente em locais de encontro ou término de vias ósseas, como as mãos, joelho, parte de baixo das costas, algumas áreas do pescoço e o quadril;
  • Dores relacionadas ao clima, piorando em temperaturas mais baixas devido ao aumento da sensibilidade no corpo humano;
  • Inchaço, rigidez, alta sensibilidade e crepitações nas articulações;
  • Saliência dos ossos das mãos e pés;
  • Inchaço dos pés e mãos;
  • Em alguns pacientes com quadros mais avançados, é comum andar mancando para um lado, além de algumas deformidades articulares (uma perna maior que a outra, inchaços, dentre outros aspectos);

O espectro de idade mais atingido por esse tipo de quadro médico é a partir dos 40 anos, aumentando ainda mais as chances em pessoas com mais de 60 anos de idade. Apesar disso, a condição pode ocorrer em indivíduos mais novos, sendo possível sua incidência em qualquer idade humana.

Como tratar a osteoartrite

O tratamento da osteoartrite pode se dar de várias maneiras, com a mudança de hábitos alimentares, prática de atividades físicas, perda de peso, bolsa de gelo nos lugares atingidos, dentre outros. Esse tratamento deve ser acompanhado por alguns profissionais especialistas dessa área, como ortopedistas, reumatologistas, terapeutas ocupacionais, fisioterapeutas, médicos esportivos ou mesmo clínicos gerais e educadores físicos.

Além disso, há algumas substâncias e suplementos comercializados que prometem possuir grandes efeitos sobre esse tipo de doença, atuando diretamente na sua retardação e diminuição dos sintomas causados. Uma dessas substâncias é a glucosamina, a qual iremos discutir mais no desenvolvimento desse texto, passando por seus princípios, seus benefícios e possíveis efeitos colaterais.

É importante ressaltar que, em casos de pacientes com a doença mais avançada, pode não ser indicado o uso dessas substâncias, já que as complicações só podem ser resolvidas a partir de alguns tipos de cirurgias.

O que é a Glucosamina?

A glucosamina é, basicamente, um composto de moléculas integrados por algumas partes específicas, as quais são os princípios ativos da substância e são chamados de glicosaminoglicanos. Em outras palavras, o elemento é uma substância natural construída a partir de glicose e de um outro aminoácido chamado glutamina.

Em alguns estudos, matérias e pesquisas, a substância também pode ser chamada de glicosamina, muito devido à presença de glicose em sua composição. Os suplementos a base de glucosamina pode ser encontrado em qualquer loja especializada nesse tipo de produtos. Estes, na maioria das vezes, são feitos a partir da junção da glucosamina com outras duas substâncias, que são a condroitina e o metilsulfonilmetano, geralmente chamado de MSM. No caso da substância tratado nesse texto e do MSM, estes são retirados, na maioria das vezes, de frutos do mar, pois estes possuem uma quantidade considerável destes elementos.

Apesar disso, os três podem ser encontrados com certa abundância em muitos outros alimentos do nosso dia a dia, como carnes, frutas, vegetais e alguns grãos. Contudo, é necessário atentar-se a proveniência do produto, tendo em vista que as moléculas são destruídas em casos de industrialização, estando presentes apenas em produtos completamente naturais ou em suplementos concentrados.

Para que serve a Glucosamina?

A glucosamina, juntamente com a condroitina e o MSM, são elementos que compõe as cartilagens e os ossos do corpo humano, sendo importantes para o pleno funcionamento e saúde destes. As cartilagens, devido à presença dessas três substâncias, promovem um processo contínuo de destruição e reconstrução, necessário para manter seu bom funcionamento e resistência.

Com o passar dos anos, o corpo vai perdendo grande parte dessas substâncias, o que torna impossível o processo de catabolismo e reconstrução das cartilagens. Dessa forma, eles vão se tornando mais frágeis e consideravelmente mais suscetíveis a lesões e desenvolvimento de doenças, como a osteoartrite. Diante disso, é notável que uma suplementação com produtos a base dessas substâncias podem prevenir a incidência de artrose.

Além disso, para pacientes que já sofrem da doença, os suplementos ainda podem ajudar diminuindo a velocidade de avanço da condição, já que fornece os elementos necessários para os processos naturais desses sistemas. Esses produtos ainda podem ajudar de forma a diminuir as dores causadas pela artrose, já que possuem propriedades comprovadamente anti-inflamatórias.

Glucosamina e a musculação

A crescente popularidade da prática de musculação também causou um aumento no consumo de Glucosamina. Mas qual a relação desses dois fatores?

A Glucosamina está relacionada com a musculação pelas suas mesmas propriedades já conhecidas do leitor, as quais inclusive já foram citadas no texto. Estas incluem, principalmente, a prevenção, o tratamento, e a diminuição dos sintomas relacionados à osteoartrite. Isso ocorre pelo fato de que indivíduos que, por muito tempo, fazem a prática de atividades físicas de alta intensidade, como a musculação, possuem mais chances de desenvolver a artrose, já que o desgaste nas extremidades dos ossos é bem maior.

Desse modo, uma suplementação com produtos a base de glucosamina pode prevenir e ajudar indivíduos que praticam musculação por muito tempo, principalmente com efeitos em longo prazo. Além disso, como as substâncias relacionadas a esses produtos promovem uma maior saúde óssea e das cartilagens, isso pode dar maior sustentação para algumas pessoas, resultando em uma maior força na hora da prática do exercícios.

Outros benefícios da Glucosamina

Além da determinante propriedade já citada em outros tópicos desse artigo, a glucosamina pode trazer outros benefícios para os seus consumidores, os quais incluem, principalmente:

  • Diminuição da inflamação em discos vertebrais, ajudando em dores na coluna, principalmente causadas por intensidade em exercícios;
  • Tem atuação direta no sistema circulatório, propiciando uma vasodilatação. Esta, por sua vez, diminui as chances de condições graves no corpo, como os entupimentos de veias, principais causadores de ataques cardíacos;
  • Estimula uma maior produção de líquido sinovial, uma substância presente nas articulações, a qual é responsável por diminuir o desgaste (funcionando como um óleo em máquinas, por exemplo);

Glucosamina – possíveis efeitos colaterais

A Glucosamina, por ser essencialmente uma substância extraída naturalmente, não proporciona nenhum efeito colateral importante para os seus consumidores. Contudo, o consumo deve ser acompanhado por um profissional da área da saúde, de forma que este indique as doses recomendadas para cada pessoa, que podem diferenciar bastante. Em casos de abuso, pode gerar sensações de náuseas, vômitos, diarréias e dores estomacais.

É contra-indicado para pacientes com altos níveis de glicose no sangue, já que é uma substância com grande incidência desse nutriente. Também não deve ser utilizado em conjunto com anticoagulantes, já que estes são responsáveis por afinar o sangue, e isto somado à vasodilatação promovida pelo produto pode resultar em uma queda significativa da pressão arterial.

Por não haver estudos esclarecedores, a glucosamina não deve ser utilizado por crianças menores de 12 anos, grávidas ou mulheres em período de amamentação. Como é uma substância extraída de frutos do mar, pessoas com intolerância a esse tipo de alimento devem consultar seu médico antes de fazer o uso.

Glucosamina onde comprar

Por ser um suplemento, a Glucosamina pode ser encontrada em qualquer loja especializada nesse tipo de produto, tendo seu preço girando em torno de R$ 120,00.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *