grelina - hormonio da fome

Grelina – O hormônio da fome Leave a comment

Ao longo das décadas, a busca por um corpo perfeito vai de afeto aos padrões de beleza estabelecidos na sociedade. Por exemplo, você se encaixaria nos padrões de beleza da Grécia Antiga? Os músculos e o cuidado com o corpo masculino ainda é pauta na contemporaneidade, mas o feminino trazia curvas e um corpo nada perfeito às convenções do que é considerado belo na atualidade.

O citadino ateniense sem os compromissos e a vida corrida da atualidade, dedicava-se exaustivas horas para manter o desejável abdômen definido. O homem bonito, naquele tempo, era fundamental e símbolo de conquista. No entanto, a beleza das mulheres era creditada como sinal de problema aos atenienses. De volta a atualidade, os padrões de beleza conversam com a manutenção da qualidade de vida em detrimento à um corpo belo. O hormônio da fome, por exemplo, visa o emagrecimento saudável e livre de compostos artificiais e prejudiciais a saúde humana.

O que é a grelina?

grelina - fome
grelina – fome

A grelina desempenha um papel, de forma natural e saudável, de fomentar o emagrecimento no corpo. O hormônio é produzido de forma natural pelo organismo e é ideal para a perda de peso. Popularmente conhecida como hormônio da fome, a grelina é um peptídeo produzida pelo estômago e pelo pâncreas que atuam de forma literal em estimular a da sensação de fome no organismo.

A grelina é responsável por fomentar o apetite. O hormônio age quando não há alimento no estômago, na qual envia uma mensagem ao cérebro e estimula o crescimento da sensação de fome. Assim que o estômago recebe alimento, a produção de grelina diminui no organismo. O papel fundamental do hormônio no corpo humano é estimular o aprendizado e ajuda o organismo a se adaptar em diversas situações, além de estimular a memória.

Leptina e Grelina

grelina - vontade de comer
grelina – vontade de comer

O hormônio leptina, produzido pelas células do tecido adiposo, age de forma direta no sistema nervoso central. Aqueles que possuem mais células de gordura no corpo, possuem mais leptina no corpo e quem não produz o hormônio tende a ganhar peso de forma descontrolada, tornando-se obesos.

A leptina tem como função proporcionar uma menor ingestão no organismo. Assim, o hormônio informa ao cérebro que armazenagem de energia foi dada de forma suficiente. O gasto energético e a potencialização da atividade metabólica também são funções do hormônio.

Ambos, administrados incorretamente no organismo faz com que o organismo desenvolva a síndrome de Prader-Wili. A síndrome faz com que os níveis de grelina e leptina se elevarem em potencial no sangue, gerando um apetite incontrolável. O fato é explicado em casos de obesidade extrema, sendo considerado potencial de risco. Em obesos, o nível de grelina no sangue é menor do que em pessoas consideradas de pesos normais. O fato ainda não foi explicado pela ciência que investiga a relação direta do hormônio com a obesidade e com o emagrecimento saudável.

Quer continuar aprendendo e se informando, com a experiência NextFit, sobre suplementações artificiais e natural para o corpo? Siga o nosso blog e as nossas redes sociais e fique por dentro das nossas novidades!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *