Carregando...

Nutrição Ortomolecular

O termo “ortomolecular” vem das palavras de raiz “orto” e “molécula”, significando “moléculas corretas” ou (vitaminas, minerais, aminoácidos, enzimas e ácidos graxos essenciais) que são essenciais para a bioquímica e funcionamento fisiológico do corpo.

Saiba Mais
Nutricao Ortomolecularinfo

Nutrição Ortomolecular

O termo “ortomolecular” vem das palavras de raiz “orto” e “molécula”, significando “moléculas corretas” ou (vitaminas, minerais, aminoácidos, enzimas e ácidos graxos essenciais) que são essenciais para a bioquímica e funcionamento fisiológico do corpo.

No artigo a seguir você encontrará os seguintes tópicos:

  • Nutrição ortomolecular
  • Breve história da nurição como tratamento para saúde
  • Os principais nutrientes
  • Quando a nutrição ortomolecular pode ser útil
  • O tratamento com nutrição ortomolecular
  • Nutrição ortomolecular em BH
Saiba Mais

Nutrição ortomolecular

“Você é o que você come”. Quem nunca ouviu essa frase ou alguma outra parecida? Bom, ela basicamente trata sobre a importância da alimentação para a vida de uma pessoa. Uma alimentação saudável significa uma vida saudável, da mesma forma uma alimentação desbalanceada e repleta de elementos nocivos significa um grande dano à saúde.

Até aí nenhuma novidade, certo? A medicina compreende muito bem a importância da nutrição e da alimentação para a manutenção de uma boa saúde e trata o tema como uma das principais formas de combater e prevenir uma série de doenças crônicas que afetam a população mundial em larga escala, como hipertensão, diabetes, problemas hepáticos, osteomusculares e vários outros.

Acontece que existe uma vertente terapêutica que acredita em uma influência ainda mais forte do equilíbrio nutricional para a saúde do corpo humano e usa desse princípio para o tratamento e prevenção centrais dessas complicações de saúde. A nutrição ortomolecular compreende que o equilíbrio correto dos nutrientes no corpo humano é fator imprescindível para a manutenção da saúde e trabalha para diagnosticar os pontos em que há falta e os pontos em que há excesso e estabelecer um balanço para atingir o equilíbrio perfeito. A seguir, conheça melhor a história da nutrição ortomolecular e da importância dos principais nutrientes no corpo humano:



Breve história da nurição como tratamento para saúde


Nutricao Ortomolecular - introducao

O termo “ortomolecular” vem das palavras de raiz “orto” e “molécula”, significando “moléculas corretas” ou (vitaminas, minerais, aminoácidos, enzimas e ácidos graxos essenciais) que são essenciais para a bioquímica e funcionamento fisiológico do corpo.

Duas vezes ganhador do Prêmio Nobel, e biólogo molecular, Linus Pauling Ph.D., foi o primeiro a cunhar o termo "ortomolecular" na revista "Science" em 1968. Pauling referiu-se à terapia ortomolecular como um meio de preservação da saúde e facilitar a prevenção através da variação das concentrações de substâncias normalmente presentes no corpo.

Embora Linus possa ter sido o primeiro a usar o termo “ortomolecular”, há um número considerável de pioneiros no conceito de nutrição ortomolecular responsável pelo desenvolvimento e avanço no uso de dieta e suplementos variados para saúde e cura ideais.

Hipócrates grego referido como o "pai da medicina" é creditado pelo primeiro uso de alimentos como uma forma de medicina, há mais de 2500 anos. Ele via a doença como resultado do desequilíbrio corporal e a terapia estava simplesmente liberando a capacidade inerente do corpo de se reequilibrar e se curar.

Foi somente em 1700 que o marinheiro britânico James Lind conduziu um dos primeiros experimentos médicos cientificamente controlados que mostraram a relação de uma doença específica com a falta de nutrientes.

O escorbuto provado por Lind pode ser evitado com frutas cítricas como limão e laranja. A deficiência de vitamina C foi posteriormente identificada e reconhecida como a causa do escorbuto. Em 1893, o médico holandês Chritiaan Eijkman descobriu que uma dieta baseada principalmente de arroz polido, deficiente em vitamina B, causava beribéri e outras doenças.

Mais tarde, em 1937, o húngaro Albert Szent-Gyorgyi, Ph.D., ganhou um prêmio Nobel por descobrir e isolar o ácido ascórbico ou a vitamina C anteriormente identificada como prevenção ao escorbuto.

Antes da Segunda Guerra Mundial, o médico holandês Cornelius Moerman (1898 - 1988) publicou sua visão sobre o câncer dizendo que: "fortalecer o sistema imunológico é a resposta para essa doença, e a nutrição desempenha um papel central". Em 1933, o Dr. Wilred e Evan Shute desafiaram a compreensão da medicina convencional sobre doenças e usaram vitamina E para tratar a incidência de doenças cardíacas com sucesso.

No início da década de 1950, o Dr. Frederick Klenner produziu curas consistentes para uma variada série de doenças causadas por bactérias e vírus utilizando grandes doses de vitamina C.

Hugh Desaix Riordan (1932 - 2005)

defendeu conceitos ortomoleculares, desafiando a instituição médica a usar altas doses de vitaminas no hospital e foi o primeiro a mostrar o efeito quimioterápico de grandes doses de vitamina C para o câncer, ajudando a estabelecer o tratamento com terapia vitamínica.

O médico, autor, pesquisador médico ,Abram Hoffer, MD, Ph.D., (1917-2009), foi o pioneiro no tratamento ortomolecular. Na década de 1950, o Dr. Hoffer co- desenvolveu o tratamento para a esquizofrenia usando vitaminas C e B3.

O Dr. Hoffer

mudou-se para Victoria, na Colúmbia Britânica, no Canadá, em 1976, onde praticou psiquiatria por muitos anos e foi consultor em nutrição ortomolecular e no uso adequado de vitaminas. Ele foi o ilustre Presidente Emérito da Fundação Internacional de Esquizofrenia e Jornal de Medicina Ortomolecular e diretor da Organização Internacional de Consultores Nutricionais (IONC).


Os principais nutrientes


Nutricao Ortomolecular - principais nutrientes

Proteínas: As proteínas são formadas por aminoácidos, pequenas unidades necessárias para o crescimento e reparação dos tecidos. A proteína é a substância mais abundante do corpo, sem contar a água, e, possivelmente, a gordura. Alimentos de origem animal, como carne, peixe, aves, leite e ovos, são ricos em proteínas. Boas fontes vegetais de proteína são feijões, ervilhas, nozes, pão e cereais. A combinação de fontes vegetais, como manteiga de amendoim com pão integral ou arroz com feijão, fornece excelente proteína. O mesmo acontece com a combinação de fontes vegetais e animais, como cereais e leite ou macarrão com queijo.

Carboidratos: Os carboidratos são a principal fonte de energia do corpo. Existem três tipos diferentes de carboidratos. Eles incluem amido, açúcar e fibra. O amido é feito de cadeias de pequenos açúcares. Quando essas cadeias são quebradas durante a digestão, obtemos energia. Nós não recebemos calorias da fibra porque nossos corpos não quebram a fibra durante a digestão.

Açúcares não são alimentos essenciais. Açúcares refinados ou purificados fornecem energia (calorias), mas não nutrientes. Por essa razão, o açúcar é chamado de alimento de "caloria vazia".

Gordura: Gorduras e óleos (que são gorduras líquidas) são uma fonte concentrada de energia. Gorduras na dieta são necessárias para uma boa saúde. Eles fazem certas vitaminas disponíveis para uso no corpo, eles amortecem órgãos vitais, fazem parte de todas as células do corpo e ajudam a manter a temperatura do corpo. As gorduras também retardam as dores da fome, porque uma mistura de alimentos contendo gordura permanece mais tempo no estômago. Duas gorduras específicas (tipos poli-insaturados de ômega-3 e ômega-6) são necessárias para construir substâncias reguladoras chamadas prostaglandinas.

Nutricionistas distinguem diferentes tipos de gorduras alimentares. Gorduras saturadas geralmente são sólidas em forma e de origem animal. Em muitas dietas típicas, a gordura da carne é a principal fonte. Gorduras saturadas podem elevar o nível de colesterol no sangue. O colesterol é uma substância cerosa natural produzida pelo organismo. Ajuda a formar sucos digestivos e faz outro trabalho importante. Está presente no corpo, não importa o que seja comido.

Minerais: Os minerais são inorgânicos. Quase todos os alimentos integrais contribuem para a ingestão de vários minerais essenciais. Alguns minerais são fáceis de obter em quantidades exigidas pelo organismo. Uma exceção importante é o ferro para crianças menores de 4 anos e meninas adolescentes e mulheres em idade fértil. Esses grupos precisam de mais ferro do que uma dieta normal pode fornecer. O ferro ajuda a construir glóbulos vermelhos. Essas células ajudam o sangue a transportar oxigênio dos pulmões para cada célula do corpo. Fontes ricas de ferro são carne, especialmente fígado; gemas de ovo; e vegetais verde-escuros.

Todos em todas as idades precisam de cálcio. Este mineral ajuda a construir ossos e dentes, e é necessário para a coagulação do sangue. As melhores fontes são leite e queijo duro. Outros são folhas verdes, nozes e pequenos peixes - como as sardinhas - com ossos que podem ser comidos.

O fósforo trabalha com cálcio para formar ossos e dentes fortes. Uma dieta que fornece bastante proteína e cálcio também fornece fósforo suficiente. Outros minerais importantes são o sódio, o potássio, o iodo, o magnésio, o zinco e o cobre.

Vitaminas: Todos os seres vivos precisam de vitaminas para o crescimento e a saúde. O corpo não pode fabricá-las, ao menos não em quantidades suficientes e, portanto, deve absorvê-los dos alimentos. Cada vitamina tem papéis específicos para jogar. Muitas reações no organismo requerem várias vitaminas, e a falta ou o excesso de qualquer um pode interferir na função do outro.

Água: A água não é necessariamente um nutriente, mas para viver, todas as células do corpo devem ser banhadas em água. A água participa ativamente de muitas reações químicas e é necessária para transportar outros nutrientes, regular a temperatura do corpo e ajudar a eliminar os resíduos. A água representa cerca de 60% do peso corporal de um adulto. Os requisitos para a água são atendidos de várias maneiras. A maioria das frutas contém mais de 90% de água.


Quando a nutrição ortomolecular pode ser útil

Nutricao Ortomolecular- quando pode ser util

Basicamente a nutrição ortomolecular é útil em qualquer situação, pois qualquer pessoa precisa de um mínimo equilíbrio nutricional para manter uma vida saudável. Ainda assim, algumas pessoas têm necessidades maiores de acompanhamento com um profissional da área para ajudar na manutenção da saúde e controle da alimentação de forma mais individualizada e atenciosa.

São casos de maior necessidade de atendimento baseado na nutrição ortomolecular:

Alimentação deficitária: Pessoas que tem hábitos alimentares muito restritos e que tem uma dieta com pouca variação tendem a consumir alguns nutrientes em excesso e outros em quantidades insuficientes. Por isso, é importante buscar uma opção para atender tanto o paladar e as opções do indivíduo como as necessidades nutricionais de seu organismo.

Alimentação com deficiência majoritária específica ou mínima e ampla: O que significa dizer isso? Bom, uma alimentação com deficiência majoritária é aquela que, em geral, é rica em variedade e com a maioria dos nutrientes sendo consumidos na quantidade ideal, porém um nutriente específico é consumido em uma quantidade bastante inferior à necessária. Isso implica em um desequilíbrio no quadro geral. No caso da deficiência mínima e ampla, o indivíduo consome uma quantidade insuficiente de vários nutrientes. Nesse cenário existe até um relativo balanço entre as quantidades, mas o problema reside na capacidade de suprir o organismo com os valores corretos e suficientes para seu funcionamento saudável.

Características genéticas: Existem condições genéticas que podem interferir significativamente na capacidade do corpo humano de se auto balancear, inclusive no aspecto nutricional. Há pessoas que tem dificuldades na absorção e aplicação das propriedades de determinados nutrientes, sendo necessárias quantidades diferentes do padrão ideal para a maioria da população. Nesse caso é importante ter um acompanhamento profissional capacitado para determinar a dieta ideal para suprir essas necessidades.


O tratamento com nutrição ortomolecular

tratamento com nutricao ortomolecular

Seguir um plano de tratamento ortomolecular pode significar mudar sua dieta;

Muitos profissionais da área usam a dieta paleolítica, que enfatiza carne, peixe, frutas e nozes, excluindo leite, açúcar, gorduras e grãos. Os ortomolecularistas afirmam que nossos ancestrais não sofriam dos mesmos tipos de doenças degenerativas que os humanos modernos, porque comiam alimentos não processados, livres de substâncias químicas, aditivos e outras toxinas. Dependendo do seu diagnóstico, o profissional também pode sugerir outras mudanças na dieta para eliminar possíveis alérgenos alimentares (que alguns acreditam que podem causar doenças como asma e artrite).

Você também pode receber uma prescrição de um regime de vitaminas, minerais, enzimas, aminoácidos, probióticos, hormônios ou outros suplementos, dependendo da sua condição e os resultados de seus exames de sangue. Isso é muitas vezes conhecido como terapia nutricional, e pode incluir a ingestão de suplementos em excesso das Recommended Dietary Allowances (RDA) estabelecidas pelo USDA, conhecidas como megadoses. A medicina ortomolecular afirma que esses valores são para pessoas saudáveis e normais, e que as pessoas doentes podem precisar de doses maiores para ficarem saudáveis.

Os ortomolecularistas geralmente tratam por titulação, o que significa que eles ajustam a quantidade e a frequência da terapia conforme necessário para ajustar o plano de tratamento. O tratamento também varia de pessoa para pessoa, porque os defensores alegam que cada um de nós tem bioquímica únicas que são influenciadas pela variabilidade genética. O nível perfeito de um nutriente para uma pessoa, por exemplo, pode ser muito baixo em outra. Uma pessoa pode não ter a capacidade de absorver ou efetivamente processar uma determinada vitamina ou mineral.

Um plano de tratamento ortomolecular também pode incluir desintoxicação, como a terapia de quelação, que supostamente remove metais pesados do corpo. Os defensores acreditam que altos níveis de cobre, por exemplo, estão associados a distúrbios comportamentais e de aprendizagem em crianças, bem como na esquizofrenia. Tratar a doença mental é considerado uma especialidade separada dentro da medicina ortomolecular.


Nutrição ortomolecular em BH

Uma boa aplicação dos conhecimentos da nutrição ortomolecular é fator imprescindível para que os resultados sejam alcançados. Um profissional experiente e sensível sabe fazer realizar a abordagem da melhor maneira e consegue diagnosticar os problemas de forma mais assertiva, aplicando melhor seus conhecimentos e os aliando às necessidades do paciente.

A Clínica Natur é referência na área de nutrição ortomolecular em Belo Horizonte. Com profissionais experientes e especializados em práticas de medicina integral, a Natur é o local ideal para realizar técnicas fitoterápicas e consultar várias outras especialidades, coordenadas pelo dr. Jean Eldin e pela dra. Thatiane Pitaluga.

Entre em contato agora mesmo!

Nutricao Ortomolecular comprar

Endereço

Alameda Oscar Niemeyer 1033 sala 131 132 Portaria 2 Vila da Serra

E-mail

contato@clinicanatur.com.br

Telefone para Contato

(31) 3370-1894

WhatsApp - Celular

(31) 9 9950-2934