retenção de liquidos

Retenção de líquidos – o que é, quais os sintomas, como evitar? Leave a comment

É comum ouvirmos dizer que a água é o elemento natural mais importante para a manutenção da vida de um ser humano, e é verdade. A água, além de ter sido umas das principais responsáveis pela formação das primeiras formas de vida, desempenha papeis vitais em nosso corpo, permitindo-nos que vivamos com qualidade e sem maiores complicações. A falta dos níveis ideais de água no nosso corpo podem acarretar diversas consequências inegavelmente indesejadas por um indivíduo, que vão desde o cansaço até problemas mais sérios, como as pedras nos rins.

Contudo, a substância também é protagonista de uma pequena complicação que atinge milhões de pessoas todos os dias. Como nosso corpo e organismo é formado entre 60 e 70% de agua, é comum que vários indivíduos sintam um desconforto constante, que se dá, na maioria das vezes nas extremidades, como os pés, tornozelos, pernas, mãos, apesar de poder ocorrer em qualquer lugar, como o abdômen. Esse desconforto é caracterizado por retenção de líquidos.

 

O que é a retenção de líquidos?

retenção de líquidos - como tratar
retenção de líquidos – como tratar

A retenção de líquidos, também chamada de edema, hidropsia ou simplesmente retenção de água, é uma condição do corpo humano caracterizada pelo acúmulo de líquidos (basicamente composto de água, em conjunto com algumas outras substâncias) no tecido adiposo. Esta se dá quando a hidratação corporal não está equilibrada, resultando em uma sensação de maior peso, menor agilidade e aparição de inchaços espalhados pelo corpo, principalmente nos pés, tornozelos e abdômen.

O nosso corpo, como já citado anteriormente, é formado por grande porcentagem de líquidos, em sua maioria, a água. A fim de controlar esses líquidos e armazena-los e transporta-los para os locais corretos, o corpo possui vários mecanismos sofisticados para desempenhar esses papeis. Um exemplo exemplos desses mecanismos são as prostaglandinas, responsáveis por controlar o volume de água no organismo. Além disso, os rins são os órgãos responsáveis por excretar o excesso de líquidos no organismo, principalmente pela urina. É por isso que a retenção de líquidos no corpo pode caracterizar um problema na produção de hormônios (prostaglandina) ou doenças renais.

Quando algum indivíduo sofre desse desconforto também pode apresentar rigidez das articulações (aumentando a pressão arterial), grande variação no peso e endentações, situações similares ao que ocorre com nossos dedos quando ficamos muito tempo no banho.

 

Sintomas da retenção de líquidos

A verdade é que a retenção de líquidos por si só não se apresenta como um problema grave para a saúde humana. Ao mesmo tempo em que essa condição pode durar pouco tempo e ter fácil tratamento, pode ser sintomas de doenças mais graves, tais como situações cardíacas, renais ou hepáticas.

O sintoma mais claro da retenção de líquidos pelo corpo é o inchaço corporal. Este pode ser detectado facilmente, a partir do pressionamento do local em que se notou alguma anormalidade. Basta pressionar o meio do inchaço e, caso este não apresente dor e fique por um tempo bem mais fundo que a pele ao seu redor, é uma retenção de líquidos.

Apesar de poder caracterizar situações mais séries, as retenções de líquidos podem ser causadas pela simples ação da força da gravidade ou mesmo o sedentarismo.

 

Causas da retenção de líquidos

A retenção de líquidos pode ser causada por uma série de fatores, que podem ser tanto mais graves como usuais do dia a dia. Algumas causas mais comuns relacionadas a essa condição são:

Pressão arterial:

            Uma das causas característica da retenção de líquidos pode ser o aumento da pressão arterial. Isso ocorre pelo fato de que, com o aumento da pressão arterial, alguns capilares podem não suportar a grande quantidade de líquidos, fazendo com que estes fiquem retidos em algumas células do corpo humano, principalmente do tecido adiposo.

Além disso, uma maior pressão nos capilares pode fazer com que os líquidos consigam sair entre as células, resultando em um “gojetamento” e um edema em variadas partes do corpo.

Falhas no sistema linfático:

Uma das funções do sistema linfático no organismo humano é drenar um líquido chamado de linfa das células, devolvendo estes para a corrente sanguínea. Em alguns casos, tal função pode apresentar falhas e fazem que este líquido se acumule nos tecidos do corpo.

O maior problema é que esse acúmulo pode gerar um ciclo vicioso: mesmo que o sistema volte ao seu normal, a linfa estará altamente concentrada nas células, o que acarretará um sobrecarregamento, fazendo com que essa drenagem nunca seja totalmente satisfeita.

 Doenças cardíacas:

Como já citado anteriormente, uma mudança na pressão dos capilares pode acarretar em uma grave retenção de líquidos no corpo. Acontece que tal variação pode ser causada por alguma doença cardíaca, fazendo com que a hidropsia possa ser um sintoma desse tipo de condição.

A pressão arterial é majoritariamente mantida devido à forca e ritmo de bombeamento de sangue pelo coração. Caso este apresente mudanças nesses aspectos, isso ocasionará uma mudança na pressão arterial, resultando na retenção de líquidos. Em caso de edemas em várias localidades do corpo, é altamente recomendável a consulta a um médico, a fim de fazer exames e identificar as causas desse problema.

Problemas Renais:

É do conhecimento da maioria das pessoas que a função mais importante dos rins para o nosso organismo é a de filtração dos resíduos, de modo a avaliar o que pode ser excretado e o que pode ser reutilizado pelo corpo.

Diante disso, em caso de insuficiência renal, essa função pode ser comprometida, o que faria com que esses órgãos não pudessem avaliar concretamente o que é bom ou não para o corpo. Essa sequência de fatos ocasionaria uma retenção de líquidos no organismo, já que substâncias sem utilidade continuariam na nossa circulação.

Do mesmo modo que as doenças cardíacas, os problemas renais podem causar edemas em várias partes do corpo ao mesmo momento. Por isso, nesses casos, é altamente recomendável a visita a um médico a fim de realizar exames que mostrem as verdadeiras causas do problema.

Sedentarismo:

A falta de prática de exercícios físicos pode acarretar grandes problemas para a saúde de qualquer indivíduo, mesmo os que mantêm uma dieta alimentar equilibrada. Desse modo, o sedentarismo pode ser uma causa para a retenção de líquidos, já que este prejudica o bom funcionamento do sistema linfático, do coração e de vários outros aspectos essenciais.

Deficiência de proteínas:

As proteínas são nutrientes essenciais quando o assunto é equilíbrio hídrico no organismo humano. Desse modo, constantes aparições de edemas podem significar uma deficiência dessas substâncias.

Contudo, esse problema pode ser facilmente resolvido diante a uma mudança nos hábitos alimentares, fazendo com que o indivíduo coma as quantidades necessárias do nutriente diariamente.

Desequilíbrios hormonais:

            Alguns hormônios podem ser decisivos no momento de equilibrar e distribuir os líquidos existentes no nosso corpo. Dessa forma, um forte desequilíbrio hormonal causado por diversos fatores, como a ansiedade e situações inesperadas, ou mesmo condições biológicas como o ciclo menstrual, nas mulheres, pode causar uma série de complicações, sendo uma delas a retenção de líquidos.

Medicamentos:

Alguns medicamentos também podem causar retenções de líquidos. Os principais exemplos são as pílulas anticoncepcionais, os remédios para controle de pressão e os antidepressivos.

Inflamações:

As inflamações fazem com que o corpo libere uma substância chamada histamina. Tal componente é responsável pela maior separação entre as células das veias e artérias, de modo a facilitar que o sistema imunológico combata os invasores.

Contudo, caso essa condição se prolongue, pode ocasionar uma retenção de líquidos.

 

Problemas trazidos com a constante retenção de líquidos

A persistência da situação pode acarretar alguns problemas mais sérios para a saúde humana. Tais problemas são, principalmente:

Edemas pulmonares:

Os edemas pulmonares são, como o nome propõe, uma retenção de líquidos que se dá no pulmão. Tal condição pode acarretar uma série de complicações, como a dificuldade para respirar, o aumento do risco de doenças no coração, uma sensação de constante cansaço, dentre outros. Nesses casos, o mais indicado é procurar atendimento médico.

Feridas na pele:

Caso uma retenção de líquido se prolongue por muito tempo, essa pode causar feridas na pele devido ao constante pressionamento do tecido epitelial. Tais feridas podem ir desde pequenas irritações até problemas maiores, como machucados expostos.

Aumento de peso:

Além da sensação de um corpo mais pesado, a retenção de líquidos pode literalmente causar um aumento na massa corporal, acontecimento indesejado pela maioria das pessoas.

Chás para retenção de líquido

Os edemas podem ser tratados de forma diferente, de acordo com a gravidade e constância do problema. Uma forma bastante usual de tratar a retenção de líquido é o consumo de chás e infusões, os quais realmente dão resultados. Outra vantagem desse tipo de resolução é devido ao seu modo de preparo, geralmente bem prático e fácil. Além disso, os sachês para o preparo de chás podem ser encontrados em qualquer loja de artigos naturais, mercados e feiras.

Essas bebidas são conhecidas como chás diuréticos, e algumas podem ser citadas, tais como:

  • Chá de salsinha: A salsinha é uma planta medicinal com altos valores biológicos. Sua maior vantagem se dá pelo fato de ser um vegetal facilmente cultivado no ambiente doméstico;
  • Chá de hibisco: Muito conhecido devido à sua propriedade de emagrecimento, o chá de hibisco também pode auxiliar na eliminação de líquidos em excesso no nosso corpo;
  • Chá de dente-de-leão: Essa infusão conta com as folhas e as raízes da planta, as quais possuem propriedades altamente diuréticas;
  • Chá verde com abacaxi: Além de possui outros benefícios, como a melhora do sistema imunológico, o chá verde com abacaxi possui poder diurético, além de um sabor bastante agradável;
  • Chá de gengibre: Uma das infusões mais populares entre o público brasileiro, o chá de gengibre é uma ótima alternativa natural para a eliminação do excesso de substâncias inúteis para o nosso corpo;

 

Remédios para retenção de líquidos

Enquanto algumas pessoas preferem as alternativas mais naturais para tratar a retenção de líquidos, outras optam por escolher medicamentos produzidos pela indústria farmacêutica, os quais também possuem benefícios e podem livra-las de tal problema.

Os medicamentos mais indicados e mais utilizados para o tratamento dos edemas são:

  • Furosemida: Indicado para edemas causados por doenças cardíacas, hepáticas ou renais, o Furosemida é uma substância manipulada. Este também é receitado para tratamento de pressão alta. É encontrado pelos nomes comerciais Diuremida, Diurit, Closenid, dentre outros;
  • Hidroclorotiazida: Recomendado, principalmente, para edemas causados por problemas hepáticos e cardíacos. É receitado também para tratamento da hipertensão. Os nomes comerciais são: Clorizin, Drenol, Hidrolan, Clorana, dentre outros;
  • Espironolactona: Também utilizado para tratamento da pressão alta, os nomes comerciais dessa substância são: Aldosterin, Aldneo, Diacqua e Aldactone;
  • Clortalidona;

Suplementos para retenção de líquidos (onde comprar e preço)

Além dos remédios e dos chás, há também as pessoas que podem optar pelos suplementos alimentares que apresentam efeitos diuréticos. Isso ocorre pois, na maioria das vezes, esses produtos possuem também outros nutrientes essenciais para a manutenção da saúde humana, além de praticidade que estes apresentem.

Os suplementos alimentares que auxiliam no tratamento da retenção de líquidos são, principalmente, dois, os quais são constantemente comparados. Esses produtos são chamados de T_Sek, da Power Supplements e Xpel, da Maximum Human Performance (MHP).

T_Sek preço:

O T_Sek, produto fabricado pela Power Supplements, é um suplemento capaz de reduzir os edemas que podem atingir o corpo do indivíduo. Os componentes de sua fórmula, dos quais destacam-se a Niacina, a Biotina, o Ácido Pantotênico e o Cromo, possuem princípios ativos capazes de resolver rapidamente esse problema.

O produto ainda contém colágeno, contribuindo para uma pele e cabelos mais saudáveis. A dose diária recomendada do T_Sek é de 4 gramas (um dosador), que devem ser diluídos em 400 ml de água. O valor do suplemento varia bastante de acordo com o estabelecimento, possuindo uma média que gira em torno dos R$59,90 o pote com 120 gramas do produto.

Xpel preço:

O Xpel, fabricado pela MHP, possui uma fórmul repleta de ervas e folhas com princípios ativos poderosos quanto às propriedades diuréticas, como o extrato de cavalinha e a folha de buchu. A composição ainda conta com eletrólitos, de modo e evitar a desidratação dentro das células durante a utilização do produto.

A dose diária recomendada do suplemente é de dois sachês, o qual contém 7,3 gramas do suplemento, podendo também ser encontrado na sua versão em cápsulas. Para a primeira versão, deve ser ingerido com 400 ml de água. Já para a segunda, devem ser tomadas 4 cápsulas no período da manhã pelo período de 5 dias, também com 400 ml de água.

O preço do Xpel pode variar bastante de acordo com o estabelecimento escolhido, mas possui uma média que gira em torno de R$ 115,00 a caixa contendo 20 sachês. Já a versão em cápsulas pode ser encontrada em um valor médio de R$ 89,90 o frasco com 80 unidades.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *